Pages

sábado, 9 de agosto de 2008

Onde jogar as lâmpadas queimadas?


A CRIS, uma pessoa linda e muito atenciosa, pediu uma postagem sobre o que fazer com as lâmpadas queimadas. Pensei que seria fácil encontrar todas as respostas, porém, não foi bem assim. Descobri que no Brasil ainda existe um grande problema em relação ao que fazer com as lâmpadas fluorescentes.
Espero ter conseguido sanar algumas dúvidas.














As lâmpadas incandescentes queimadas podem ser jogadas no lixo comum?

As lâmpadas incandescentes convencionais são produzidas com vidro e metal. Elas não contêm materiais prejudiciais ao meio ambiente, podem ser jogadas no lixo de casa. Não devem ser jogadas em pontos de coleta para reciclagem de vidros, pois o tipo de material usado na produção de lâmpadas é diferente dos vidros convencionais. As lâmpadas halógenas também podem ser jogadas no lixo comum.

E as lâmpadas fluorescentes?


Este tipo de lâmpada exige mais cuidados, elas contêm pequenas quantidades de mercúrio, uma substância altamente tóxica. Pode ser muito nocivo aos seres vivos.
É conveniente não quebrar as lâmpadas e lidar com elas usando luvas. Se alguma se quebrar, ventilar o ambiente antes de limpar o local. A quantidade de mercúrio presente em uma lâmpada fluorescente, cerca de 20 mg nas tubulares, não é suficiente para uma intoxicação, mas pelo perigo da substância, vale a pena proteger-se.

Onde jogar as lâmpadas Fluorescentes:


Atualmente no Brasil são consumidas cerca de 100 milhões de lâmpadas fluorescentes por ano. Deste total 94% são descartadas em aterros sanitários e sem nenhum tipo de tratamento, contaminando o solo e a água.
A ABNT NBR 10004 define a periculosidade de diversos elementos e substâncias químicas e estabelece limites admissíveis para seus contaminantes serem dispostos no meio ambiente.
As lâmpadas queimadas devem ser guardadas (se possível na própria embalagem, para facilitar o transporte) para acumular um volume significativo para serem enviadas para descontaminação. Estas lâmpadas devem ser enviadas para reciclagem apropriada.

O que a intoxicação por mercúrio pode causar?

A intoxicação grave por mercúrio pode causar problemas respiratórios, neurológicos, gastrintestinais e até matar.
A atual situação brasileira, com o crescimento do uso destas lâmpadas e com praticamente nenhuma legislação a respeito, tem como conseqüência clara a contaminação do meio ambiente. Cada fluorescente que você joga no lixo comum se junta a milhares de outras nos aterros sanitários. Quando quebram, liberam o mercúrio no solo. Ele é levado para os lençóis freáticos com a ajuda do chorume, o líquido liberado pela decomposição do lixo orgânico. Pode contaminar rios, poços, lavouras, animais, e por fim, os homens.

Na Alemanha e nos Estados Unidos, já é proibido jogar lâmpadas fluorescentes no lixo comum. Os equipamentos são coletados à parte e reciclados.

Locais que recebem as lâmpadas queimadas:

Em São Paulo:
*Apliquim
Tel.: (11) 3313-1277 – (11) 3722-5478
E-mail: apliquim@apliquim.com.br
www.apliquim.com.br
*Rodrigues & Almeida Moagem de Vidros
Tel.: (19) 9649-6867
*Tramppo
Tel.: (11) 3039-8382
www.tramppo.com.br
*Naturalis Brasil
Tel.:(11) 4496-6323 e 4591-3093
www.naturalisbrasil.com.br

Em Santa Catarina:
*Brasil Recicle - Indaiá (SC)
Tel.: (47) 3333-5055 - 0800 477170
E-mail: descontaminacao@brasilrecicle.com.br
www.brasilrecicle.com.br

Em Florianópolis:
*Eletro Comercial Santa Rita Ltda.

PABX: (48) 3271-5100
Rua Wilson Menezes, 563Santos Dumont - Florianópolis - SC - CEP: 88117-130
*Santa Rita Comércio e Engenharia Ltda.
PABX: (48) 3225-1600Rua Francisco Tolentino, 561Florianópolis - SC - CEP: 88010-200
*Santa Rita Comércio e Engenharia Ltda.
PABX: (48) 3271-5000Rua Fúlvio Aducci, 1028Florianópolis - SC - CEP: 88075-001
*Santa Rita Comércio e Engenharia Ltda.
Tel.: (48) 3334-7000Rod SC 401, 4970Saco Grande - Florianópolis - SC - CEP: 88030-000

No Paraná:
*Bulbox
Tel.:(41) 3357-0778
www.bulbox.com.br
*Mega Reciclagem
Tel.: (41) 286-1797 - (41) 3268-6030 e 3268-6031
E-mail: mega@megareciclagem.com.br
www.megareciclagem.com.br

No Rio Grande do Sul:
*Sílex/ Getcno - Tel.: (51) 484-2200 - (51) 3421-3300 e 3484-5059
E-mail: silex@silex.com.br
www.silex.com.br

No Rio Grande do Sul, os estabelecimentos comerciais são responsáveis pelo encaminhamento das fluorescentes ao fabricante para o descarte correto, os estabelecimentos comerciais são responsáveis pelo encaminhamento das fluorescentes ao fabricante para o descarte correto.

Em Minas Gerais:
*Recitec
Tel.: (31) 3213-0898 e 3274-5614
www.recitecmg.com.br
*HG Descontaminação
Tel.: (31) 3581-8725
www.hgmg.com.br


É importante saber separar o lixo tóxico do comum, para evitar a desastrosa contaminação do meio ambiente.

Poucos o sabem, mas, ao jogar uma simples pilha no lixo, pode-se estar ameaçando seriamente o meio ambiente. A mistura do lixo tóxico ao comum, procedimento rotineiro no Distrito Federal, dificulta a coleta adequada e acaba trazendo prejuízos à natureza. Entre os objetos aparentemente inofensivos que, no lixo, ameaçam o meio ambiente estão pilhas, baterias comuns e de automóveis, lâmpadas fluorescentes, placas de produtos eletroeletrônicos e frascos com remédios ou de tinta para o cabelo. Por ser lixo químico, todo esse material merece muita atenção na hora de ser eliminado. "O ideal seria que a seleção fosse feita pela população antes de o lixo ser recolhido", ensina o professor e pesquisador do Instituto de Química da Universidade de Brasília (UnB), Antônio Moraes Guaritá. Ele é o presidente da Comissão para Gestão de Resíduos Químicos da UnB.
Outra medida que pode evitar a degradação ambiental ocasionada pela mistura do lixo químico ao comum é a devolução dos materiais tóxicos aos revendedores. A resolução 257 de 1999 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) determina que os produtores do lixo tóxico são os responsáveis pelos resíduos.
Assim, quem comprar uma bateria de carros pode devolvê-la depois de descarregada à loja onde foi comprada, para ser enviada ao fabricante.


Fontes:

Jornal de Brasília (08/09/2003)
http://www.iapbrasil.org/
http://www.ambientebrasil.com.br/

No Rio de Janeiro, consegui somente este telefone: Elrec (21) 9803- 2186. Não consegui encontrar nenhum posto de coleta de lâmpadas fluorescentes, tentarei encontrar.
Já as pilhas e baterias, essas podem ser entregues em lojas de eletrônicos, como a FNAC, entre outras. Alguns supermercados também estão recebendo estes materiais.
Os celulares antigos ou suas baterias e acessórios podems ser entregues nas lojas de suas operadoras, como: Lojas da Claro, Vivo, Oi, etc.

Espero, de verdade, que todos estes estabelecimentos dêem um destino correto a estes materiais.

37 comentários:

Jens disse...

Oi Lola.
Mais uma postagem util e importante nestes tempos em que a preservação ambiental torna-se cada mais fundamental para o futuro da humanidade. Valeu!
Beijo.

Rico B. disse...

Nossa! Tomei até um susto. Um post-técnico-educativo-recciclável-orientador. *rs - Já está de volta, então?

Liz / Falando de tudo! disse...

Um excelente post! Aqui eu coloco junto aos vidros mesmo, nem sabia que nao devia, mas agora nao sei o que fazer, ainda bem que nao tenho esse tipo de lampada em casa...
Passando pra desejar boa semana pra você!
Liz

CRIS disse...

Lola...

Estou feliz da vida com tua atenção em me atender.Detalhes que eu desconhecia os quais são de suma importâcia no nosso cotidiano.Valeu. Sabe o que vai acontecer? Teu post fará parte da minha aula sobre iluminação.

Beijão, linda.Obrigada e Parabéns.

Tânia Defensora disse...

Oi Lola!
Tenho separado todo material reciclável na minha casa e doado para um catador de lixo que faz dinheiro com isso.
Quanto a outros materiais como baterias e lâmpadas tenho tentado dar a destinação adequada para eles, mas confesso que é difícil, pelo menos na minha cidade, eu diria que é quase impossível.
O óleo usado de cozinha eu descobri uma empresa que vem buscar em casa.
Querida desculpa pela ausência, mas é que eu não tenho tido forças para acessar a internet nos meus momentos de folga... ando tão cansada.
Beijos querida.

Lola disse...

Oi, Jens,

Que bom que gostou...
Já estava sentindo tua falta por aqui!
Beijo.

Lola disse...

Olá, Rico,

Bobo, professora tem esse jeito de sempre tentar deixar tudo completo: princípio, meio e fim... Quase de volta, arrumando um tempinho às vezes!
Beijo.

Lola disse...

Oi, Liz,
Obrigada,moça!
Esse tipo de lâmpada ajuda a economizar energia, é bom tê-las, mas também é bom descartá-las de forma correta. Se for de seu interesse usá-las, procure saber, onde você mora, onde poderia depositá-las na hora do descarte.

Uma ótima semana para você!

Lola disse...

Que bom que gostou, Cris, sua sugestão foi ótima!
Tomara que ajude em sua aula!
Não tem o que agradecer, eu é que tenho que fazê-lo. Espero que sempre dê sugestões ótimas como esta.

Beijo,enorme!

Lola disse...

Oi, Tânia,
O legal é que além de reciclar, você ainda ajuda a uma pessoa.
Quanto às baterias, procure saber em algum shopping, eles costumam ter postos de coletas.
Também gostaria de saber de alguma empresa que viesse pegar o óleo em casa, no Rio de Janeiro.( no caso de pouca quantidade)
Não precisa pedir desculpas pela ausência, eu entendo muito bem isso...
Beijão!

http://prosaeverso.nafoto.net disse...

.



Mas eu não sabia que as lâmpadas queimavam. Eu entendia que em dado momento a luz não se fazia e quando ela sumia levava consigo o poder da claridade. A lâmpada, porém, continuava lá. Fria e sem brilho esquecida na escuridão. Tem vez que eu me pergunto; por que tão branca e cumprida se outras, nem tão brancas e sem tamanho, têm a mesma intenção?
E você cria, acho eu, um lugar só para ela. Um lugar escuro, sem graça, de onde será levada, sabe Deus, com que destino.
Eu não sabia que as lâmpadas queimavam. Minhas idéias são brilhantes, grau dois, dentro de uma escala de um a quatro e mesmo sem nenhum esforço elas se fundem, queimam e se reciclam depois. Mas as lâmpadas...


silvioafonso





.

Enzo de Marco disse...

que bom que retornou logo estava com saudades
nunca masi foi no meu blog
adoirei oq escreveu
um abrçãoooooooooo

jorginho da hora disse...

Lola, mesmo na sua matéria, percebemos que ha dificuldade para encontrar postos de entrega desse matérial. Aqui em Salvador, por exemplo, não sei de nenhum.
Mais uma vez, obrigado por me indicar no blog !

Um abraço !

R.C disse...

Passei pra deixar meu beijo! Infelizmente, jogo as lampadas no lixo, envolvidas em papel toalha, e nao ei muito de mudar minha conduta. Nem me pergunte o por que.

bjx

RF

CRIS disse...

Oi, minha linda...

O pessoal adorou as dicas da Lola..rsrsr

beijo, querida

SerTerra disse...

OI Lola, tudo bem?
É obvio que pode posta esse texto sim.. quanto mais conseguirmos divulgar essa mensagem, mas chance teremos de mudar a consciência das pessoas.
Um ótimo final de semana
Bjos
Débora - SerTerra

Cristiane A. Fetter disse...

É minha filha, tem que informar memso, pois a maioria das pessoas não sabem o que fazer com elas, acontece a mesma coisa com o absorvente, com as fraldas e os tubos de pasta de dente.
Beijocas

Lola disse...

Olá, Silvio,

Sim, as lâmpadas se queimam! Elas poderiam passar pelo sistema de reciclagem, mas apenas aquelas compridas passam por isso, as pequenas, ainda não acharam uma maneira que valha a pena reciclá-las. Até existe, mas sai muito caro. Infelizmente!
volte sempre!

Lola disse...

Olá, "Enzo de Marco",

É sempre bom saber que deixamos saudades...
Quanto a visita, que bom que gostou, desculpe a demora, me falta tempo!

Beijo.

Lola disse...

Oi, Jorginho,

Sim, ainda há dificuldades na reciclagem de lâmpadas, mas chegaremos lá, alguns lugares já chegaram, temos que torcer e fazer por onde conseguir. Reclamar por nossos direitos!
Procurarei saber se há algum em Salvador, veja se há um Supermercado Wall Mart, eles estão com um ótimo projeto sobre reciclagem.

Não precisava agradecer pela indicação, eu não lembrava de já ter avisado que o estava indicando aqui... É a falta de tempo, amigo!
Beijão.

Lola disse...

Oi, Cris,

Que bom que gostaram... Dicas da Lola, foi boa essa,rsss...
Beijos, linda!

Lola disse...

Oi, Débora,
Estamos bem , graças a Deus!
Obrigada pela permissão, pesquisarei um pouco mais sobre o assunto e verei onde encaixarei...

Uma ótima semana!

Lola disse...

Oi, Cris sumida...

é verdade o que você falou, ao pesquisar para esta postagem, descobri que existem mais coisas que as pessoas ainda não sabem o que fazer com elas...
Vamos tentando descobrir!
Beijão, vê se não some!

PS:Adoramos suas visitas aqui em casa!

Jota Effe Esse disse...

A pergunta é: Onde vamos parar com tanto lixo que não sabemos onde colocar, principalmente o lico atômico? Meu beijo.

bellone disse...

Li a respeito dos problemas que a lampada flourescente pode ocasionar,mas nao foi explicado para onde posso encaminhar as lampadas.Queria um pouco mais de informaçoes a esse respeito,tipo:
(quais sao as empresas que tem licença para fazer esse tipo de serviço,endereços das mesmas econtato)...se poderem me passar essas informaçoes,ja seriam de grande valia ...Obrigado !!!

CRIS disse...

O tempo está correndo mais que eu, Lola. Já é fim de semana novamente. Pode? Pode!

Então, que ele venha cheio de sol.

Beijão.

Lola disse...

Oi, Roy,

Você disse: _"Infelizmente, jogo as lampadas no lixo, envolvidas em papel toalha, e nao ei muito de mudar minha conduta. Nem me pergunte o por que."

Beijo recebido, moço, obrigada!
Não irei perguntar o por quê. Mas não dá trabalho, é só questão de disciplina... Por enquanto, envolvê-las já é uma ajuda, mas procure colocar em jornal, irá protegê-la mais, se der, coloque em um saco separado dos outros lixos....
Beijão!

Lola disse...

Olá, "Jota Effe Esse",

Gostaria de ter todas as respostas,e principalmente, que elas fossem positivas... Se continuarmos dessa forma,com certeza, não teremos nem um lugar para parar!
Temos que parar de procuzir tanto lixo e aprender a fabricar coisas ecológicamente corretas, como materiais que sejam recicláveis(e que a reciclagem seja feita)ou biodegradáveis... Existe saída, infelizmente, as pessoas só pensam em agir quando acontece o pior, só que neste caso, depois do pior acontecido não haverá mais jeito!

Um beijo.

Lola disse...

Olá,"Bellone",

Acredito que você não tenha lido tudo, foi dito para onde encaminhar as lâmpadas: "As lâmpadas queimadas devem ser guardadas (se possível na própria embalagem, para facilitar o transporte) para acumular um volume significativo para serem enviadas para descontaminação. Estas lâmpadas devem ser enviadas para reciclagem apropriada."
Também foi passado que:" Outra medida é a devolução dos materiais tóxicos aos revendedores. A resolução 257 de 1999 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) determina que os produtores do lixo tóxico são os responsáveis pelos resíduos.
Assim, quem comprar uma bateria de carros pode devolvê-la depois de descarregada à loja onde foi comprada, para ser enviada ao fabricante."
Os nomes das empresas, sites e telefones de onde recolhem as lâmpads estão quase no final da postagem. Infelizmente, esse assunto ainda não tem o tratamento que deveria ser dado pelos nossos governantes, por isso, nem todos os estados possuem este serviço. Estou procutando mais endereços, espero conseguir!

Veja se alguns dos endereços contidos na postagem serve para você.
Obrigada pela visita.

Lola disse...

Cris, nem fala, o tempo está voando...

Que seu final de semana seja "iluminado"!!!
Beijo, grandão...

Assessoria de Comunicação disse...

OLá, Lola, excelente o texto. Parabéns!

Gostaria apenas de registrar que em Brasília e Goiás a reciclagem de lâmpadas fluorescentes é feita pela Anelluz Parlante Ambiental, com o sistema Bulbox. Vejam o site: www.bulbox.com.br

Mais informações, visitem meu blog: http://lampadasfluorescentesreciclagem.blogspot.com/

Será um prazer conversar sobre o tema reciclagem de lâmpadas.

Abraços e parabéns pelo site!

César

SÍTIO TERESÓPOLIS disse...

Ola, gostei de ler seus comentários e as explicações prestadas. Gostaria de dizer que estou montando, no Rio de Janeiro, uma empresa de reciclagem para lâmpadas tubulares frias, eletrônicas, com vapor de mercúrio, sódio e outras, Neste meu sistema todo produto e gases contaminantes são retidos em filtros próprios e como subproduto resta somente vidro, alumínio e os componentes eletrônicos que também podem ser reciclados. Assim toda a lâmpada será reciclada sem que nada se perca e nem haja contaminação da natureza. Sim legal dizer que eu vou ao cliente com o equipamamento e lá mesmo realizo o processo não haven do necessidade de deslocamento de quem deseje reciclar. Tudo de maneira rápida, limpa e ecológica.

Rosa Azul disse...

Aqui no RS também existe uma empresa chamada Recilux (www.recilux.com.br) que recebe a partir de 200 lâmpadas, descontamina o mercúrio, separa o vidro e o alumínio enviando para reciclagem.

Rosa Azul disse...

Olá,
Aqui no RS também existe a Recilux (www.recilux.com.br) que recebe a partir de 200 lâmpadas, descontamina, separa alumínio e vidro, com sistema Bulbox.

Anônimo disse...

Alguem sabe me informar qual o tempo de absorção das lampandas fluorescentes ?

Anônimo disse...

Escolha Ecológica

A empresa visa implantar processo de descontaminação de lâmpadas para atender a lei estadual do estado do Rio de janeiro 5.131. Os Fabricantes e importadores de lâmpadas no Brasil ingressam no mercado entre lâmpadas novas e lâmpadas trocadas, um total de 180.000.000 (cento e oitenta milhões de lâmpadas) por ano no mercado sendo 40.000.000 (quarenta milhões) de lâmpadas queimadas trocadas. É indiscutível a eficiência e os ganhos trazidos à sociedade com a disponibilidade das lâmpadas de vapor de mercúrio. Estes ganhos se traduzem em economia financeira e energética, principalmente, estes ganhos quase de maneira inversa vêm nos prejuízos a saúde para aqueles que têm contato com o mercúrio contido nestas lâmpadas após estarem queimadas mal destinadas ou quebradas em uso.
O “Papa Lâmpadas” é o sistema apresentado como solução para implantação, que muito contribuirá para o trabalho de melhoria na condição do meio ambiente e vida, agindo para destinar corretamente as lâmpadas queimadas geradas em todas as situações.

No aguardo para uma possível negociação.

Avenida Waldomiro Peres Gonçalves, nº 1020 - Paraiso – Barra Mansa - RJ
CEP. 27333-002 - TEL./FAX: (0xx24) 3343-5090 ou 78362766 – CNPJ: 10.746.367-0001-02
www.escolhaecologica.com.br - e-mail: atendimento@escolhaecologica.com.br
Att,

Paula Regina
Setor Comercial
24 33435090
comercial@escolhaecologica.com.br

Anônimo disse...

Já conhece a empresa Escolha Ecológica?

A empresa visa implantar processo de descontaminação de lâmpadas para atender a lei estadual do estado do Rio de janeiro 5.131. Os Fabricantes e importadores de lâmpadas no Brasil ingressam no mercado entre lâmpadas novas e lâmpadas trocadas, um total de 180.000.000 (cento e oitenta milhões de lâmpadas) por ano no mercado sendo 40.000.000 (quarenta milhões) de lâmpadas queimadas trocadas. É indiscutível a eficiência e os ganhos trazidos à sociedade com a disponibilidade das lâmpadas de vapor de mercúrio. Estes ganhos se traduzem em economia financeira e energética, principalmente, estes ganhos quase de maneira inversa vêm nos prejuízos a saúde para aqueles que têm contato com o mercúrio contido nestas lâmpadas após estarem queimadas mal destinadas ou quebradas em uso.
O “Papa Lâmpadas” é o sistema apresentado como solução para implantação, que muito contribuirá para o trabalho de melhoria na condição do meio ambiente e vida, agindo para destinar corretamente as lâmpadas queimadas geradas em todas as situações.

OBS. CERTIFICADO PERSONALIZADO.

Avenida Waldomiro Peres Gonçalves, nº 1020 - Paraiso – Barra Mansa - RJ
CEP. 27333-002 - TEL./FAX: (0xx24) 3343-5090 ou 78362766 – CNPJ: 10.746.367-0001-02
www.escolhaecologica.com.br - e-mail: atendimento@escolhaecologica.com.br


Att,



Paula Regina
Setor Comercial
24 33435090
comercial@escolhaecologica.com.br