Pages

terça-feira, 9 de setembro de 2008

Desmembramento da Amazônia ou oportunismo?

Há assuntos que não devem ser deixados para depois. Recebi este texto e não poderia deixar de compartilhar com outras pessoas.

NUNCA É TARDE PARA LUTARMOS PELO QUE É NOSSO!!!

O DESMEMBRAMENTO DA AMAZÔNIA

"A quase totalidade dos senadores desconhecia os riscos da Declaração Universal dos Direitos dos Povos Indígenas da ONU."

As matérias do repórter Carlos Newton aqui nesta Tribuna representaram enorme alerta e houve pânico geral.

Artur Virgilio foi à tribuna do Senado e mostrou o que pode, e certamente, acontecerá na Amazônia. Contou os fatos, mas não pôde fazer análise, que é também assustadora, desmembradora, desagregadora e destruidora da nacionalidade. (Parece, de outra maneira, a luta do presidente Lincoln, de 1860 a 1864, para evitar a divisão dos EUA. A luta que começou como combate à escravidão se transformou em esforço heróico e desesperado, para que o país não se DESAGREGASSE. Por isso, na História é lembrada e estudada como "Guerra da Secessão")

Agora estamos ameaçados de divisão maior, sem que tomem providências para defender a integridade e a integração do Brasil. Precisou o repórter Carlos Newton esmiuçar o assunto para que alguns tomassem conhecimento do que está na ONU há muito tempo.

Deputados e senadores vão e voltam da ONU e não sabem de coisa alguma.
Agora têm que definir se estão contra ou a favor do Brasil ÚNICO e SOBERANO, como fez Artur Virgilio.
Descaso, imprudência ou inconseqüência, desconheciam que a tal Declaração assinada pela representação brasileira na ONU não pode ser aprovada no Senado.

Essa é uma questão que mereceria CPI de alto nível, com representação igual dos maiores partidos.

É importante e não pode ser tratada em apenas um discurso ou dois. Essa CPI iria verificar que diplomatas do Itamaraty (com o desconhecimento total do chanceler, que não sabia de nada) cometeram crime de lesa-pátria.

Se os senadores aprovarem a tal Declaração, será transformada em NORMA CONSTITUCIONAL e terá que ser cumprida.

O que é que os diplomatas brasileiros aprovaram na ONU?
A CRIAÇÃO DE 216 NOVOS PAÍSES na Amazônia, que serão DESMEMBRADOS do território nacional.

Todos esses 216 NOVOS PAÍSES serão independentes e totalmente desligados do Brasil.
Alguns serão MINÚSCULOS (como o Principado de Andorra), outros, maiores do que a Itália e a França, e que já tem até nome: "PAÍS IANOMAMI".
Todos os interessados no desdobramento do Brasil se escondem atrás dos "pobres indígenas, coitados, tão explorados e abandonados".
Explorada e abandonada é a Amazônia em toda a sua existência.
Índios de "terno e gravata", aculturados, que não representam coisa alguma, ganharam terras continentais, que já venderam de "papel passado".

PS 1-
Como esta não é uma questão pessoal e sim a DEFESA da SOBERANIA NACIONAL, e o impedimento de uma GUERRA CIVIL que na certa acontecerá, chamo a atenção dos presidentes da República, sejam de que partido forem, para que ASSINEM DECLARAÇÃO CONJUNTA, condenando a Declaração que está para ser votada na ONU.

PS 2 -
Sarney, Collor, Itamar, FHC, Lula, independente de divergências, esqueçam tudo por um momento, e lancem MANIFESTO-LIBELO em defesa da Amazônia, contra a divisão do Brasil. Se ficarem omissos, SERÃO RESPONSABILIZADOS, HOJE E SEMPRE.

Helio Fernandes
Fonte: Tribuna da Imprensa, 08/04/08.

Links para confirmação:

ONU acompanha conflito em área indígena da Amazônia
http://64.233.169.104/search?q=cache:z_2SDX3KPasJ:www.agenciaamazonia.com.br/index.php%3Foption%3Dcom_content%26task%3Dview%26id%3D2313%26Itemid%3D232+PA%CDS+IANOMAMI&hl=pt-BR&ct=clnk&cd=2&gl=br

Venda da Amazônia terá comissão-geral no Congresso
http://www.agenciaamazonia.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=2511&Itemid=259

Monarquia inglesa lança ofensiva na Amazônia
http://www.agenciaamazonia.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=2651&Itemid=259

Como os ingleses criaram área ianomâmi na Amazônia
http://www.agenciaamazonia.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=2652&Itemid=259

Sempre escutei várias pessoas falarem que estão tentando roubar a nossa amazônia, mas nunca haviam me mostrado como.

Não sou a favor de tirar os índios dos lugares onde moram, acredito que eles têm o direito de ficar onde estão, e sem perigo de perder este direito, mas não, o direito de vender a terra, digo isso, porque muitos índios hoje em dia são muito bem instruídos e infelizmente também adquiriram a ganância. (Índio não é sinônimo de ingenuidade e desinformação)
Não sou contra a divisão de terras entre os índios, sou contra o oportunismo e contra A CRIAÇÃO DE 216 NOVOS PAÍSES na Amazônia, que serão DESMEMBRADOS DO TERRITÓRIO NACIONAL.

Minha forma de não ficar parada é divulgar esse texto para o máximo de pessoas que eu conseguir, até que alguém faça algo e possa me dizer o que fazer depois disso!

"O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dosdesonestos, nem dos sem ética.
O que mais preocupa é o silêncio dos bons."

Martin Luther King





33 comentários:

Jens disse...

Oi Lola.
Na Amazônia o que me preocupa não é a demarcação dos territórios indígenas (aliás, sou a favor da medida), mas a ação dos ladrões de terra que estão desmatando a floresta sem dó em piedade em nome do lucro (duvido muito que o senador Arthur Virgílio tenha se insurgido contra estes depredadores da natureza). Da mesma forma me deixam inquieto as grandes extensões de terra que são propriedades de estrangeiros (que, igualmente, duvido seja algo que tire o sono do patriótico senador Arthur Virgílio). Aí é que mora o perigo. Sobre isto deveria ser feita uma CPI (na realidade, não deveria não. CPI´s, em nosso país, não servem para nada a não ser para palanque de políticos portunistas). Guerra de Secessão? Blindado X arco e flecha? Exagero. Ou mehor, extermínio.
Acho que nesta questão, discordamos.
Um beijo.

Jens disse...

Oi Lola.
Fiz um comentário, mas sumiu. Então, vou tentar de novo, mais sinteticamente.
Sou a favor da demarcação das terras indígenas. O que me preocupa na Amazônia é a ação dos ladrões de terra (que desmatam a floresta em nome do lucro) e das extensas propriedades que pertencem aos estrangeiros. Guerra de Secessão? Blindado X arco e flecha? Acho um exagero. Ou melhor, extermínio.
Um beijo.

Jens disse...

Putz, só agora percebi que você tem que aprovar os comentários. Sorry pela desatenção. Detona um dos comentários pra não ficar em duplicidade.
Beijo.

Lola disse...

Oi, Jens,

Resolvi deixar os três comentários, assim, quem gosta de ler, terá algo mais explicado, quem não gosta, terá um resumo, e para os desatentos, seu alerta,rsss...

Quanto ao assunto em questão, realmente discordamos em uma coisa, pois, sou contra todas as outras coisas que você mencionou. Também sou contra os ladrões de terra que estão desmatando a floresta sem dó nem piedade em nome do lucro e também fico inquieta com as grandes extensões de terra que são propriedades de estrangeiros. Na verdade, sou contra toda e qualquer forma de degradação ou apropriação indevida.

Como disse, não sou a favor de tirar os índios dos lugares onde moram, acredito que eles têm o direito de ficar onde estão, e sem o perigo de perder este direito, mas não, o direito de vender a terra. Digo isso, porque muitos índios hoje em dia são muito bem instruídos e infelizmente também adquiriram a ganância. (Índio não é sinônimo de ingenuidade e desinformação)
Sou contra a divisão de terras, sou contra o oportunismo e contra o A CRIAÇÃO DE 216 NOVOS PAÍSES na Amazônia, que serão DESMEMBRADOS do território nacional.

Quanto a questão de ocorrer uma guerra civil, blindado X arco e flecha, como você disse, não duvide. (concordo que seria um extermínio) Não sou a favor disso, por isso, acredito que os índios deveriam ter o direito de morar e cultivar suas terras, mas não sou a favor do desmembramento ou oportunismo.

Beijo, moço!

R.C disse...

"Como disse, não sou a favor de tirar os índios dos lugares onde moram, acredito que eles têm o direito de ficar onde estão, e sem o perigo de perder este direito, mas não, o direito de vender a terra."

Lola, nessa discordamos eu e voce, mas antes disso, o que o Obama tem a ver com isso? Nao esta detalhado aqui, ou eu nao consegui enxergar.

Nao sabia desse assunto quase nada, mas agora que esta ai detalhado, devo dizer o que penso em principio.

1 - Se eu fosse um indio, mesmo um dos que aqui ganharam um contrato multi-bilionario da tribo Miccosuke (nao sei se escreve assim) e seu Hard-Rock Casino, e lesse voce dizendo que voce nao eh a favor de tirar os indios de seus lugares, e que eles nunca poderao perder o direito de viver la, eu diria "e o verde eh verde, no dia tem sol, e o ar serve para respirar." Ou seja, obrigado por achar que eu tenho direito ao que eh meu, mas, sinceramente, eu nao deveria precisar de voce para saber disso (nao voce, especificamente, mas acho que me entendes.)

2 - Essas terras sao dos indios, foram dos indios sempre, e nao importa o quao ganaciosos eles sejam, nao vejo, realmente, nada de tao negativo em dar-lhes as terras e demarcar seus territorios. Seria uma justica historica que, na minha opiniao, vale muito mais do que a construcao do estado judaico em Israel por direito historico, ja que o Meio Oriente sempre foi tumultuado em termos de conquistas territoriais, mas a Amazonia sempre foi, indiscutivelmente, dos indios.

3 - Agora a pergunta que nao cala eh: Beleza, o Brasil eh soberano sobre a Amazonia. E o Brasil vai usar essa propriedade com sabedoria? Vai parar de dar a bunda pra gringo desmatar? Vai parar de cegar os olhos pra gringo desmatar? Vai investir algo na Amazonia?

So isso, rs.

Bjx

Roy

Lola disse...

Não tem nada com o Obama, apenas o fato dele estar a favor dessa divisão.

." Ou seja, obrigado por achar que eu tenho direito ao que eh meu, mas, sinceramente, eu nao deveria precisar de voce para saber disso (nao voce, especificamente, mas acho que me entendes.)"

Lógico que entendi o que quis dizer, mas, quando há um interesse maior, um grupo de indivíduos não decide a situação sozinho. Mesmo quando achamos que é certo!

Você não acha nada de tao negativo em dar-lhes as terras e demarcar seus territórios, está certo,concordo com isso, afinal, não estariam dando nada, como dissemos, essas terras são deles, mas ao mesmo tempo, elas são um patrimônio e o que não concordo é com "A CRIAÇÃO DE 216 NOVOS PAÍSES na Amazônia, que serão DESMEMBRADOS do território nacional, sendo que
todos esses 216 NOVOS PAÍSES serão independentes e totalmente desligados do Brasil.

Esta é a parte que não concordo. As terras são deles, devem continuar sendo, podem ser demarcadas, mas nada de formar país independente, Isso para mim é uma porta aberta para o que sempre quiseram, que é ter direitos sobre a Amazônia.
Quanto ao seu último comentário, eu gostaria de ter todas as respostas, mas, infelizmente não tenho, mas o que sei e acredito é que um país que acaba com todas as suas reservas e tem que usar as dos outros países também não é indicada para tomar conta ou criticar o Brasil.

O que devemos fazer é encontrar uma solução aqui dentro, reagir contra o desmatamento, contra tudo o que está errado e deve ser consertado, mas aqui dentro.

Como diz o velho ditado: "roupa suja se lava em casa" ainda mais quando os outros não conseguem lavar a própria roupa.

beijão, moço!

Jens disse...

Lola.
Bom polemizar com você. Sem traumas.
Um beijo.

Jens disse...

Eu, de novo.
Sobre a tua avaliação, correta, de que devemos "encontrar uma solução aqui dentro, reagir contra o desmatamento, contra tudo o que está errado e deve ser consertado, mas aqui dentro.", minha resposta é simples: vamos dar condições de vida decente para esta gente. Acorda, Lula. A gente só quer ser feliz.
Um beijo.
(PS: sou petista, lulista, mas não cego)

R.C disse...

Bom, entao realmente nao tem a ver com o Obama, pelo menos no sentido de que eleger um republicano seria pior para os Estados Unidos e ate para o mundo, ao meu ver, claro, do que eleger Obama independente da Amazonia.

Entendi a oposicao ao desmembramento, Lola, mas novamente, nao tendo as respostas ao ultimo comentario, fica complicado dizer que nas maos do Brasil aquelas terras serao melhor tratadas e menos exploradas. O que eu sou contra, como voce e como o Jens, nao necessariamente depende de quem tem ou deixa de ter a Amazonia, mas sim como ela pode ser cuidada.

Esta certo. Talvez, se o Brasil realmente comecar a proteger a Amazonia, sera de melhor interesse para o mundo que as terras continuem sob sua jurisdicao. Nao entendo o suficiente do assunto para debate-lo a fundo, entao fico por aqui.

bjx

Roy

jorginho da hora disse...

jÁ CONHEÇO ESSA QUESTÃO DA FORMA COMO VC ESTÁ COLOCANDO. NA ÉPOCA ATÉ OS NOSSOS ECOLOGISTAS PISARAM NA BOLA. Cheios de idéias paternalistas, Deu no que deu. Acho dificio impedir essas invasões. O brasil já não é tão nosso quanto imaginamos.

CRIS disse...

Oi, Lola...

Venho pra te agradecer a força. Você é muito querida. E sempre saberei onde te encontrar.

Beijão.

Tânia Defensora disse...

Oi Lola!
Que me perdoem os defensores dos índios e das minorias, apesar de militar na defesa dos direitos humanos, acho que os indíos não precisam de tanta terra.
A população indígena só diminui nesse país e a área ocupada por ela só aumenta.
Penso que é dever dela preservar seu habitat e parar de jogar a culpa pela degradação sempre no homem branco.
Sou contra movimentos separatistas e principalmente quando patrocinados por estrangeiros.
Parabéns pela postagem.
Abraço

Rico B. disse...

interessante este material que vc levantou. a gente sempre sabe que tem alguém armando um jeito de tirar proveito daqui ou dali, mas realmente cada tacada é uma nova aventura. vou acompanhar! abs.

Lola disse...

Jens,
Nós dois não polemizamos, batemos um papo entre amigos!:)
Obrigada por estar sempre presente!

Beijão.

Lola disse...

Roy,
Entendo tua posição e respeito.

O que eu também quero é que o Brasil comece a cuidar do que dependem nossas vidas, neste caso, da Amazônia. E que os outros países aprendam a cuidar dos seus próprios problemas, pois se falando a respeito de cuidar do mundo, todos estamos devendo!
Beijão!

Lola disse...

Oi, Jorginho,

Nada é difícil, desde que tenhamos vontade!
Como disse ao Roy, nós temos que lutar pelo que é nosso e pelo que a nossa vida depende, quanto aos outros países, eles também têm muito com o que se preocupar, deveriam fazer isso, ao invés de ficarem procurando uma garantia para algo que não aconteceu e que todos poderíamos não deixar acontecer!
Beijo.

Lola disse...

Cris,

Não precisa agradecer. Você também é muito querida, sabe disso.
Estarei sempre aqui...

Beijão!

Rico B. disse...

em tempo, tô te linkando.

R.C disse...

Lola, eh um prazer o embate, sempre aprendemos muito com isso.

Preciso, no entanto, dar o meu ponto final, e o farei praticamente ao inves de postar hoje.

O que voce disse em relacao a Barack Obama faz sentido unica e exclusivamente para quem vive fora dos Estados Unidos.

Talvez seja eu um iludido, mas dos problemas que o pais enfrenta, a Amazonia nao eh nem o ultimo, esta simplesmente fora da lista de iminencias. Se a reforma energetica que depende da nacao regrediu (em vez de evoluir) nos ultimos 8 anos; se ha crises como a imobiliaria, pessoas perdendo as casas como moscas abatidas pela lampada eletrica; se a situacao dos assegurados da saude, e dos nao assegurados (mais de 15% da nacao) ainda nao melhorou; se a reforma imigratoria nao chegou, mesmo com Bush apoiando-a; quanto tempo voce acha que levaria para o governo e sua comprovada ineficiencia para se interessar e fazer algo em relacao ao Brasil?

Obama ja estara morto, e de velho, quando esse dia chegar, apesar de que acho que vai chegar nao importa quem estiver na Casa Branca.

Agora, vamos inclusive ao que o Jens falou. A guerra contra a Russia, que voce disse nao saber do que se tratava.

Na semana passada, Sarah Palin, a candidata a vice presidencia de John McCain, foi entrevistada por Charles Gibson, da CBS, e nao soube responder as perguntas mais basicas do reporter, que no decorrer da entrevista quedou impaciente e irritado com a displiscencia da governadora do Alaska.

Questionada sobre o papel belico dos EUA no mundo, ela respondeu que, se a Russia invadir a Georgia, os EUA, como membros da NATO, deverao invadir a Russia. Ou seja, mal temos controle sobre os dois conflitos iminentes, contra o Afeganistao e o Iraque, ainda temos as portas entreabertas contra o Ira, e ja estamos entrando secretamente no Pakistao, sem contar com a inimizade com a Coreia do Norte, os candidatos republicanos agora ainda cosneguiram levantar uma bandeira contra a Russia.

Concordo que cada pais deve pensar no que eh seu , mas isso tambem eh nacionalismo, e nesse sentido, levado aos extremos, pode ser muito mais perigoso que o movimento natural do mercado.

Ou seja, Lola, se por uma lado Obama parece ameacar a Amazonia, os republicanos certamente ameacam a estabilidade do mundo, e o mundo todo apreciairia que o proximo lider da Casa Branca nao fosse um militar descontente e traumatizado, para complicar-nos ainda mais perante o mundo.

A pergunta eh, o que eh melhor para o mundo? E sera que o mundo merece que o proximo presidente seja bom somente para o Brasil?

bjx

Roy

Liz / Falando de tudo! disse...

o pior é que o "mundo" quer salvar a amazonia, mas ninguém faz nada!!
passando pra te deixar um carinho, beijos!

Lola disse...

Sinto-me lisonjeada, Rico...

Beijo.

Lola disse...

Oi, Roy,

Adorei a atenção que me destes!
Entendo o que você fala quando diz que aí tem tantos peoblemas para resolver que o "assunto Amazônia" nem passa perto agora. Mas, podemos deixar claro que quando isso chegar, nós estaremos aqui, prontos para dizer não!

Quanto aos vários problemas que você citou que já existem aí e que são ameaças eu concordo, concordo e acho que o problema maior é realmente querer mandar e tomar conta de tudo. Porque não tentam resolver um pouquinho dos problemas internos ao invés de ficarem comprando brigas alheias que "talvez" sem a intervenção deles, nem teria tanta repercussão?

Não acredito ser Nacionalismo ao extremo querer defender algo que poderá ser tão necessário para nossas vidas.
Como você disse: "Obama parece ameacar a Amazonia, os republicanos certamente ameacam a estabilidade do mundo..." Concordo plenamente com você quando o assunto se refere a algo que poderá afetar o mundo, neste caso, certamente tentaria acabar primeiro com "o risco maior", para depois tentar impedir os riscos menores. Mas, para cada país há um governante e cada um é responsável e cobrado por suas atitudes. Gosto do país onde você vive, mas, não gosto da maneira que eles agem em relação aos outros países, como se fossem donos do mundo e pudessem manipular tudo.

Não gosto do Capitalismo e também não gosto do Comunismo, muito menos quando parece que um usa o outro para monopolizar.
Só que acredito que um país que não está conseguindo resolver seus próprios problemas não deveria "fazer o papel de salvador do mundo "pegando" problemas alheios para si, ao invés de resolver os próprios!"
Você disse: "os republicanos certamente ameacam a estabilidade do mundo..."

Então, neste caso, certamente, a divisão da Amazônia não seria o maior problema aqui, o problema seria com certeza, "os republicanos". O que me faz pensar mais ainda em conservar meu país bem nosso, ao invés de deixar cair em mãos de "seres" que ameaçam a estabilidade do mundo!!!

Respondendo a sua pergunta, o melhor para o mundo seria essas pessoas tentarem resolver os próprios problemas ao invés de aumentar os do mundo complicando os assuntos dos outros quando nem conseguem resolver os seus!

Resolvo o assunto concordando com você neste momento e aumentando a preocupação em outro. :)

Adoro conversar com pessoas inteligentes e que se dispõem a pensar!

Obrigada pelo tempo que dispensou a este assunto e desculpe não tê-lo respondido antes, é que fiz uma viagem e só voltei agora.

Beijão!

Lola disse...

Olá, Liz,

Você está certa, infelizmente, ninguém faz nada, nem sei se a intenção é salvar ou se apropriar.
Por isso, "cada pouquinho" que fazemos vale muito!!!

Adorei o carinho... Muito...
Desculpe não ter respondido antes, estava viajando e voltei há poucos dias para o Brasil.
Beijo, enorme!

Silvinha disse...

Fujindo do assunto, vim te dizer q tem selinhos p/ vc no Mosaico de psicologia, aproveita e vota na enquete.Bjos
Silvinha
http://erazen.blogspot.com

CRIS disse...

Oi, linda..

Pelo visto a viagem foi uma delícia!Que bom, fiquei na torcida.

Beijos e bom fim de semana.

Tânia Defensora disse...

Passei para te deixar um abraço bem apertadinho!
Beijo

Lola disse...

Obrigada, Silvinha, passarei por lá, logo, logo!
Beijão!

Lola disse...

Oi, Cris,

A viagem foi ótima...
É bom saber que pessoas como você nos querem bem...

Você é linda!
Beijão.
PS: Assim que der, volto a fazer minhas visitinhas para o nosso chá das cinco,rss...

Lola disse...

Oi, Tânia,

Foi uma delícia ler o que você escreveu. Amo abraços e do jeito que você "deixou", pareceu muito acolhedor...
Assim que retomar minhas atividades, volto a fazer minhas visitas.
Outro abraço, bem apertadinho! :)

Branca maisena disse...

Olá, Neula. Td bem?
Enviei a um tempo atrás este texto pro Cléber, nosso amigo virtual em comum. Ele deve ter repassado pra vc.


Eu tenho a seguinte opinião sobre esta venda.

SE estes países, ditos "desenvolvidos", não tivessem acabado com as riquezas naturais DELES e não tivessem saqueado todo país sub-desenvolvido q passaram por eles, eu seria a favor desta venda.

Mas a história me mostrou o contrário.

O motivo da guerra contra o Iraque foi o petróleo. Tenho a impressão de q o motivo para a próxima "guerra fria e dexavada" será a água.

A amazônia tem em abundância. Plantas, animais e riquezas minerais tb. Muitas vacinas e remédios escoam de lá abundantemente pelo contrabando.
Qd não descobrem a fórmula com nossas plantas e utilizam pra uso dos "desenvolvidos", algumas pessoas aqui vendem a fórmula e se vendem no processo.
Depois ainda temos q pagar por algo patenteado por eles com nossa natureza.

Acho q se nossa Amazônia for vendida, eles vão continuar a destruí-la da mesmita forma q já destroem. A diferença é q dirão q estará em mãos "desenvolvidas".

Besteira pura. Qd se tem dinheiro no jogo eles são piores q a gente, mais manipuladores.

O povo brasileiro se unir? Gostaria muito de ver este dia. Nosso povo tem uma estima tão baixa, q só um milagre pra q isto aconteça.

Geovana disse...

Lola, tudo o que se fala sobre a Amazônia é obscuro e muitas vezes é mentira para fazer sensacionalismo barato. Então ficamos numa fogueira sem saber o que é ou não verdade. Infelizmente não achei esse texto em nenhum site oficial de imprensa.

A constituição brasileira diz que o nosso país é indivisível, ou seja, para vender ou dividir a Amazônia é preciso refazer a constituição e para isso é preciso que elegamos representantes específicos. Esses deputados e senadores que elegemos não podem mudar a constituição. Podem apenas fazer emendas que melhorem o que está escrito.

Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos:

I - a soberania;

II - a cidadania;

III - a dignidade da pessoa humana;

IV - os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa;

V - o pluralismo político.

Parágrafo único. Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição.

Art. 4º A República Federativa do Brasil rege-se nas suas relações internacionais pelos seguintes princípios:

I - independência nacional;

II - prevalência dos direitos humanos;

III - autodeterminação dos povos;

IV - não-intervenção;

Art. 18. A organização político-administrativa da República Federativa do Brasil compreende a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, todos autônomos, nos termos desta Constituição.

§ 1º - Brasília é a Capital Federal.

§ 2º - Os Territórios Federais integram a União, e sua criação, transformação em Estado ou reintegração ao Estado de origem serão reguladas em lei complementar.

§ 3º - Os Estados podem incorporar-se entre si, subdividir-se ou desmembrar-se para se anexarem a outros, ou formarem novos Estados ou Territórios Federais, mediante aprovação da população diretamente interessada, através de plebiscito, e do Congresso Nacional, por lei complementar.

Aí são aguns artigos sobre o assuntos. A Constituição toda pode ser lida em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constitui%C3%A7ao.htm

Portanto, temos que garantir que ninguém mude nossa constituição e que ela seja respeitada. A amazônia é como nossa casa, é escriturada e é nossa. Ninguém venderá se não quisermos.

Lola disse...

Olá, Branca,
Desculpe demorar tanto para responder ao seu comentário, duas viagens simultâneas me deixaram ainda mais sem tempo. Já havia visto este texto antes, mas recebi do Cleber também e depois disso fui fazer uma pesquisa para ver se o conteúdo era verdadeiro.
Concordo plenamente com tudo o que você escreveu, acho que isso tudo é apenas o começo de uma iniciativa que se dará num futuro próximo quando as reservas naturais dos paízes desenvolvidos se esgotarem, "é uma preparação de campo". Hoje, espero apenas os brasileiros cuidem melhor do que é deles, ou melhor, que cuidemos melhor do que é nosso. No momento, já estaríamos fazendo muito para ajudar o nosso planeta e a população.
Beijão.

Lola disse...

Olá, Geovana,
Desculpe-me não respondê-la com rapidez, estive meio atrapalhada com duas viagens simultâneas, fora os trabalhos diários.
Bem sei que muitas coisas que ouvimos falar não passam de sensacionalismo, mas, muitas, infelizmente, são verdades. Quanto a sua pergunta, estes links que citei na postagem são de sites verdadeiros, li todos antes de públicar a postagem. A Tribuna da Imprensa, de onde foi tirada esta matéria, também é conhecida, como também a Agência Amazônia de Notícias. (site oficial da Amazônia) Contato:chicoaraujo@agenciaamazonia.com.br

Fiz uma leve pesquisa e na Agência Amazônia de Notícias encontrei um novo tema : "Venda da Amazônia terá comissão-geral no Congresso"
http://www.agenciaamazonia.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=2511&Itemid=259

Onde cita que deputada propôs debate após sueco avaliar região em US$ 50 bilhões e jornal questionar soberania do Brasil.Também encontrei algo sobre uma entrevista no fantástico falando sovre "A Amazônia à venda", que fala quem é e o que pensa o empresário sueco Johan Eliasch, apontado como o maior comprador de terras na Amazônia e diretor da ONG investigada pela Abin. Patrícia Poeta foi a Londres obter essas respostas.

Assim que eu tiver um tempo maior, colocarei material sobre a entrevista no fantástico e sobre o que a deputada fala, já tenho o material, só me falta tempo para revisar e postar. Quanto a nossa constituição, infelizmente, nem sempre é cumprida, e esta compra pode ser feita de forma "discreta" e bem lenta. Leia minha resposta a Branca que entenderá. Talvez não seja uma venda ou uma compra, mas "um começo de futuras oportunidades".

Um beijo e obrigada pela visita!