Pages

sábado, 12 de janeiro de 2008

Aquecimento global ou resfriamento global?



Todos falam sobre o aquecimento global, isso nos leva a pensar no calor... Só calor? Não, o aquecimento global pode ser a causa de uma Nova Era Glacial. Vamos tentar explicar um pouquinho:

Supondo que o aquecimento acabe com as geleiras da Groenlândia, inundando de água doce o Atlântico Norte, sem o sal, a água marinha não pode afundar e voltar para o Caribe, fazendo a corrente do Golfo parar de funcionar. O norte europeu não terá mais verão e, a partir da Escandinávia, o gelo irá tomando a Europa ano após ano. Como o gelo é branco, reflete quase toda a luz do Sol, numa reação em cadeia que tornará tudo cada vez mais frio. O gelo prende a água, e esse tipo de vapor de água é um gás que chega a ser três vezes mais potente que o gás carbônico do efeito estufa, que tanto causa o aquecimento global como torna a terra habitável; resultado: temperaturas globais de 10 graus Celsius a menos.
Camadas de neve com quilômetros de espessura tomam o hemisfério norte do pólo até Nova York, Canadá, Norte da Europa e talvez também a Argentina. Boa parte desses países se torna inabitável.

Então, como vemos, não temos em vista só um problema, mas, dois... Por isso, temos que cuidar do que é nosso enquanto temos tempo...



Fonte: Revista Superinteressante.

10 comentários:

Bianca disse...

O Blog e a matéria estão interesantes.
Vocês estão de parabéns!!!!!!
Bianca

Lola disse...

Obrigada...Conto com a ajuda de vocês...Afinal, tem que ser "uma consciência coletiva"!!!

Ana Cláudia Bessa disse...

Oi, Lola!
Sou amiga da Cris do O Futuro do Presente!
Adorei seu blog!
Já vamos colocar como um dos nossos indicados!

É sempre gratificante ver mais gente pensando no futuro do nosso mundo como a gente!

O Ivo também escreveu sobre este assunto: http://ofuturodopresente.blogspot.com/2008/01/e-se-o-planeta-estiver-esfriando-ii.html

Depois vai lá dar uma olhada!

Beijos!

Adamaziell disse...

Realmente temos que tomar cuidado com nossas ações pois o planeta depende de todos nós.Muito boa matéria espero que as pesoas possam ver que a coisa é muito séria.Bjxs e continuem,muito bom o alerta.
Adamaziell

stephany disse...

O assunto é ótimo, mas essa matéria da superinteressante que você postou é muito boa.

Na próxima ver, coloque um link de onde pesquisou ;)

http://planetasustentavel.abril.com.br/noticia/ambiente/conteudo_267052.shtml

Lola disse...

Olá, "Stephany",
Minha postagem foi baseada em uma matéria da revista Superinteressante, por isso, não coloquei o link do site e sim a revista como fonte. Espero que tenha gostado do blog.
Volte sempre e contribua para um planeta melhor, tente fazer algo para ajudar no problema do aquecimento, esta é a finalidade da postagem!!!

OSENHOR DAS HOSTES disse...

EH EH EH SERÁ QUE UM RESFRIAMENTO GLOBAL, TAMBÉM PROVOCARIA UM AQUECIMENTO GLOBAL? RISOS

rafaellovelayra disse...

Bem interessante!

Anônimo disse...

hi, new to the site, thanks.

Prof. Ernani Sartori disse...

Olá,

Alguns dizem que há interesses por trás desse tal de aquecimento global. Pode até haver alguns que se aproveitam no meio de uma coisa midiática tão grande, mas enquanto o absurdo empirismo dessa gente que comanda e domina essa questão não aplicar as ciências de conhecimento universal e assim continuar cometendo erros tão absurdos e elementares da física básica, podem deixar que se trata apenas de ignorância científica mesmo e, por isso, uma “conspiração” climática mundial não se sustenta. E já deram muitas provas disso, em seus “modelos” fajutos (os quais são ajustados para darem os resultados desejados, que absurdo!!), em publicações de revistas, em “previsões”, etc. Primeiro eles têm que entender bem e resolver cientificamente a questão, como eu já a resolvi, modestamente, o que o Molion, que afirma que haverá um resfriamento do planeta, não conseguiu, antes de afirmarem que há conspiração, por uma questão de lógica e bom senso.

Quem comanda e domina essa questão no mundo é o IPCC e seus meteorologistas, climatologistas, hidrologistas, etc, os quais, para afirmar que existe aquecimento “global”, absurda e ingenuamente relacionaram um aumento de temperatura com um aumento de CO2. Mas, para constatar que há aumento do efeito estufa não basta uma simples e ingênua relação de um parâmetro com outro, pois na atmosfera há muitos outros parâmetros que precisam ser relacionados entre si para podermos realmente constatar um aumento de aquecimento atmosférico. E tais relações são baseadas na teoria física da questão, o que não se vê os profissionais acima relacionados fazerem, por isso erram tanto e tão absurdamente. E falo isso não apenas em relação às coisas que se vê na mídia, mas em relação às publicações de suas revistas internacionais, cujos artigos deveriam ser um primor de ciência, mas não são, são muitos e enormes absurdos mesmo.

Além de eles terem relacionado somente um único parâmetro com outro, escolheram apenas as partes da história em que há os referidos aumentos, mas há outras partes da história em que há reduções desses parâmetros que não foram considerados por eles. É nessa hora que entra o Molion, que escolheu para suas afirmações exatamente o lado contrário dos outros, ou seja, quando os referidos parâmetros decrescem, cometendo o mesmo erro, só que do lado contrário. Vale lembrar que o Molion é tambem meteorologista e, como os outros empíricos, só depende de dados experimentais, os quais têm uma variabilidade natural complexa que confunde se as análises não forem ajudadas pela verdadeira teoria científica. Trabalhei e tenho trabalhado teórica e experimentalmente com sistemas de aquecimento atmosferico e posso dizer que quase tudo que tem sido dito sobre o tal do aquecimento “global” está essencialmente errado, inclusive pelo Molion.

Por incrível que pareça, o ser humano é sim capaz de causar mudanças climáticas, mas não do jeito que dizem. Com poucas palavras, faço qualquer um entender como o ser humano pode sim interferir no clima. Enquanto isso, conheçam mais em sartori-aquecimentoglobal.blogspot.com


P.S.: Depois enviarei um comentário específico sobre os absurdos desse texto da Superinteressante.